Publicidade

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Tomilho - Thymus vulgaris L.




O Tomilho é indicado para o tratamento da coqueluche, anemia, fastio, astenia, convalescença, ftiríase, halitose, sinusite, sarna, meteorismo, lumbago, parasitoses, problemas respiratórios, tosse convulsa, depressão nervosa, úlceras dérmicas, afecções da garganta, atonia do tubo digestivo, cólicas, gota, angina, amenorréia e catarros crônicos.
O Tomilho é antioxidante, antimicrobiano, retardante da senelidade, preservativo de alimentos, antiespasmódica, antisséptica, anti-reumática, anti-helmíntica, carminativa, béquica, antidiarréica, cicatrizante, desodorizante, tônico capilar, estomáquica, antigripal, aperiente, tônica, diurética, antileucorréica, revulsiva, anti-helmíntica excitante das funções circulatórias e cerebrais,  colerética, emenagoga,  hemolítica,  e sudorífica.
O óleo essencial da planta apresenta forte atividade contra Staphylococcus aureus, Escherschia coli e Candida albicans.

Fitoquímica do Tomilho:
Timol, carvacrol, cimol, borneol, linalol, cimeno, pineno, tanino, álcoois, hidrocarbonetos, resina, saponósidos e vitaminas B1 e C.

Partes da planta utilizadas:
Sementes, sumidade florida e folhas.

Uso:
Decocção: 1 colher das de chá de sementes para cada xícara de água. Tomar 1 xícara das de chá 2 a 3 vezes aos dia.
Infusão: uso interno - 10g de folhas por litro de água; uso externo - 40g/litro.







Arçã, arçanha, poejo, segurelha, timo, tomilho-ordinário, tomilho-vulgar ou tomilho são os nomes populares da Thymus vulgaris L. pertencente a família botânica Lamiaceae.
Espécie alóctone européia que cresce em estado selvagem em terrenos secos e quentes, até mesmo em colinas áridas, da flora mediterrânica, prosperando até 3.000m de altitude.
Planta subarbustiva perene, que cresce de 15 a 30cm de altura. Forma uma moita de caule tortuoso, muito ramificado,  lenhoso, rasteiro, de ramos acizentados, eretos e compactos. Folhas pequenas (até 6mm de comprimento), opostas, sésseis, lanceoladas ou lineares, com os bordos virados para baixo, glandulosas, tomentosas e esbranquiçadas dorsalmente. Flores brancas à rosadas, pequenas, axilares ou terminais, formando glomérulos de 3 flores que parecem capítulos globosos. Cálice tubuloso com 5 dentes. Corola gamopétala, bilabiada. Fruto composto de 4 aquênios. Fortemente aromática. O sabor é algo picante e levemente amargo.
Exige solos soltos, bem drenados, profundos, arenosos, com boa exposição solar, sem problemas de acidez. A planta não suporta solos úmidos e argilosos, pois reduzem o crescimento e afetam a formação dos metabólitos secundários. Teores decrescentes de umidade no solo acentuam a cerosidade sobre a folhas e o conteúdo de óleos essenciais.
Adapta-se facilmente aos mais variados tipos de clima, porém as espécies de maior qualidade são obtidos em regiões temperadas quentes, cujas temperaturas giram em torno de 20° C. A planta é heliófita e não tolera regiões de pluviosidade elevada. Quanto maior a luminosidade, maior o número de glândulas de óleos essenciais e as plantas tornam-se mais eretas, com maior número de ramos e brotações vigorosas.

Como Cultivar:
Espaçamento: 0,5 x 0,4m.
Propagação: divisão de touceiras, estaquia, mergulhia e sementes. Semear em bandejas de isopor contendo substrato organo-mineral. Um grama de sementes possui cerca de 4.000 a 5.000 sementes. As estacas devem ser enraizadas em vermiculita, mantida sempre umedecida.
Plantio: primavera (propagação vegetativa) e outono (sementes).
Plantas daninhas: a planta não tolera qualquer tipo de concorrência.
Adubação: O uso de fertilizante mineral debilita a planta, que prefere solos mais pobres.
Florescimento: outubro a novembro.
Colheita: ocorre dois anos após o plantio, por ocasião do florescimento.
Renovação da cultura: após o segundo ou terceiro ano de cultivo, a qualidade das plantas decai sensivelmente. Neste caso, retirar as cepas e obter novas mudas.
Padrão comercial: o teor de cinzas não deve ser maior que 14% .

Propriedades e Curiosidade do Tomilho:
Condimento, sobretudo em marinadas, hortaliças, peixes, carnes e queijos.
Utilizado na indústria perfumista e de licores.
O nome de gênero, Thymus, é derivado da palavra grega thymon, que significa coragem, vez que a mesma era usada como erva de banho por soldados romanos para lhes proporcionar coragem. O nome dado ao tomilho-selvagem (serpyllum) é devido ao fato de que antigamente a planta havia sido usada usada para tratar mordidas de cobras venenosas e criaturas do mar, além de ser queimada como um incenso para intimidar escorpiões. Já foi usada para embalsamar. O óleo de tomilho foi usado durante a Primeira Guerra Mundial para tratar infecções e ajudar a aliviar a dor.



IMPORTANTE: Tenha bem presente que esta não é uma página de receitas medicinais, mas sim uma divulgação dos usos e costumes das populações acerca dos usos populares das plantas empregues tradicionalmente na medicina caseira. Assim, esta página não pretende ser uma página de medicina mas sim uma página em que se transmite o património cultural do povo. Deste modo, é de salientar que qualquer utilização desta página como orientação para o consumo das plantas nela apresentadas é da exclusiva responsabilidade do visitante.


Tags: , , , , ,

0 Responses to “Tomilho - Thymus vulgaris L.”

Postar um comentário

Publicidade

Publicidade

Fique sempre atualizado!
Receba nossos artigos por e-mail

Assine Nosso Feed de Notícias

Assine nosso Feed de Notícias e fique sempre atualizado

© 2015 Remédios da Vovó.com.br. All rights reserved.
Designed by SpicyTricks